Turismo Criativo

TURISMO CRIATIVO

“O turismo criativo é uma nova forma de turismo em que recursos naturais, culturais e pessoais não são explorados, mas valorizados e otimizados“.

Jelincic and Zuvela, 2012

A UNESCO identifica o turismo criativo como a nova geração do turismo. Ser Pastor por um dia, Queijeira, acompanhar a safra da cortiça, aprender cestaria ou tecelagem são algumas entre as muitas atividades que o interior de Portugal tem para oferecer. De acordo com a organização internacional Creative Tourism Network são vários os desafios que o turismo criativo pode transformar em novas oportunidades. São eles a diversificação da oferta turística através da otimização dos recursos existentes, a atratividade do turismo de qualidade fora da designada época alta, uma melhor distribuição geográfica, o empoderamento das comunidades locais, a coesão social através da cocriação de experiências, a sustentabilidade baseada no uso da criatividade como recurso principal, a preservação e transmissão do património imaterial ou a diversificação de recursos financeiros para estruturas culturais.

O conceito de turismo criativo foi desenvolvido pelos professores Crispin Raymond e Greg Richards nos anos 2000, que o definiram como “O turismo que oferece aos visitantes a oportunidade de desenvolver o seu potencial criativo através da participação ativa em cursos e experiências de aprendizagem, que são características do destino de férias para onde são levados.” O interesse por essa nova maneira de viajar cresceu muito rapidamente nos últimos cinco anos. Os turistas tornaram-se “viajantes” que querem ir além das excursões tradicionais e compartilhar experiências únicas com os locais. Isto provoca uma mudança de paradigma, pois força a indústria do turismo a colaborar com atores locais entre os mais diversos: agricultores, artistas, artesãos, gestores culturais, aposentados.

De acordo com a Creative Tourism Network estes novos turistas querem descobrir a cultura local participando de atividades artísticas e criativas, viver experiências que lhes permitam sentir-se “integrados” localmente, não estão interessados em “monumentalismo” ou “espetacular” ou “turismo superlativo”, compartilham as suas experiências através de redes sociais, são exclusivos em sua maneira de viajar, depois de terem experimentado o turismo criativo, eles não podem mais se contentar com um circuito convencional.

Dedicam uma parte importante de seu orçamento à realização de atividades ou experiências combinando durante a sua viagem e estadia vários tipos de turismo. O criativo, linguístico, gastronómico, industrial, ecoturismo, turismo lento, entre outros.

Tendo como base este referencial é nosso objetivo identificar oportunidades nos territórios que possam fomentar as economias locais através da criação de novos produtos para este segmento que vem registando uma procura crescente.

Desenvolvemos todo o trabalho desde a pesquisa de recursos, passando pela produção de conteúdos até à promoção junto dos operadores turísticos.

<br />
<b>Notice</b>:  Undefined variable: service_name in <b>/home/pmargalh/public_html/pt/turismo-criativo.php</b> on line <b>63</b><br />
<br />
<b>Notice</b>:  Undefined variable: service_name in <b>/home/pmargalh/public_html/pt/turismo-criativo.php</b> on line <b>66</b><br />
<br />
<b>Notice</b>:  Undefined variable: service_name in <b>/home/pmargalh/public_html/pt/turismo-criativo.php</b> on line <b>69</b><br />
<br />
<b>Notice</b>:  Undefined variable: service_name in <b>/home/pmargalh/public_html/pt/turismo-criativo.php</b> on line <b>72</b><br />